Escute nosso Hino:
[email protected]
Aqui você encontra:
Profissionais reconhecidos em vrias áreas
Mais de 300 clientes muito satisfeitos ao redor do Brasil
Uma empresa sólida há 4 anos no mercado competitivo
Equipe multidisciplinar
Serviço e atendimento de qualidade
 

COMPANHIA DE PRESERVADORES DE VIATURAS MILITARES  INDESTRUTIVEIS

 

 

ESTATUTO SOCIAL

 

 

DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO

 

 

Art. 1º - A Companhia de Preservadores de Viaturas Militares  Indestrutíveis (CPVMI), fundada em 29 de outubro de 1999,  com foro na Comarca de São José, Estado de Santa Catarina, e sede na Rua Aderbal Ramos da Silva, 215, Bairro Industrial,  CEP 88104-790  é uma associação de direito privado,  sem fins econômicos, constituída por tempo indeterminado, e de caráter cultural, tendo por finalidade primordial a preservação dos padrões originais de engenharia e arquitetura de viaturas, acessórios, seus complementos e afins, concebidas para emprego militar e baixadas do uso nas forças armadas brasileiras e demais nações, de forma a preservar-se a memória da moto mecanização militar brasileira.

 

Art. 2º  A Companhia indestrutíveis  poderá estender-se com representações ou capítulos em todo o território nacional, podendo ainda congregar-se por todas as formas em direito admitidas a Federações Nacionais e congêneres internacionais.

 

 

DOS  ASSOCIADOS

 

 

Art. 3º Os associados serão admitidos por convite da Diretoria, e o ingresso ao quadro social é livre a qualquer cidadão ou associação semelhante, aptos a consentir conforme a lei brasileira, sem distinção de credo, raça ou filiação política, e desde que o proposto aceite submeter-se aos princípios e finalidades da entidade.

 

Art. 4° São quatro as classes de associados:

 

a – contribuinte pessoa física;

b – contribuinte pessoa jurídica;

c – benemérito.

d – simpatizantes.

 

Parágrafo Único – Ficam distinguidos, para efeitos históricos, os sócios fundadores, quais sejam, os signatários da ata de fundação ou os que o fizeram até 15 dias após a sua lavratura.

 

Art. 5° Somente aos associados contribuintes, quando quites com a tesouraria, são conferidos os direitos de votar e ser votados para quaisquer cargos da Diretoria.

 

Art. 6° A todos os associados são garantidos os direitos de freqüentar livremente o ambiente social, fazer uso da palavra nas assembléias gerais, bem como usar o nome e os símbolos da entidade.

 

§ 1°  Os associados beneméritos, enquanto unicamente nestas condições, não terão o direito à elegibilidade;

 

§ 2° Os associados contribuintes pessoa jurídica serão representados conforme as suas próprias disposições estatutárias;

 

§ 3° - Os associados simpatizantes são voluntários que sob esta qualidade se ofereçam a cooperar com as atividades sociais e culturais da Companhia, ficando isentos do pagamento de mensalidades, mas passivos aos rateios de despesas eventuais, a juízo da diretoria;

 

Art. 7° - Aos associados em geral é cometida a obrigação de velar pelo patrimônio e pelo bom nome da entidade, devendo ressarci-la nos casos de prejuízo provocados por si, seus dependentes e convidados.

 

Parágrafo Único – Os associados não respondem subsidiariamente pelas obrigações sociais.

 

Art. 8° - A demissão do quadro social dar-se-á voluntariamente, a pedido, automaticamente no caso de falta de pagamento de três mensalidades seguidas, ou por decisão da Diretoria, nas hipóteses de conduta que afronte a  entidade, a lei, a moral e os bons costumes, garantindo-se nesses casos o direito de defesa, inclusive foro recursal à Assembléia Geral.

 

Art. 9° - A Assembléia Geral poderá, por indicação da Diretoria ou de qualquer associado, conferir o título de Sócio Benemérito a todo cidadão, instituição ou associação que tiver prestado inestimável e relevante serviço à sociedade, aos Poderes Constituídos, à cultura nacional e principalmente para a causa da preservação da memória da moto mecanização militar brasileira.

 

§ 1°  Poderá a Diretoria, pelo voto da maioria de seus membros, outorgar uma Menção de Honra a todo e qualquer preservador que se distinguir em obra de restauração de objeto de valor para a causa.

 

§ 2°  A associação congênere que solicitar inclusão no Quadro Social poderá fazê-lo desde que em sua denominação conste o consagrado termo “Pelotão”.

 

 

DA DIRETORIA EXECUTIVA

 

 

Art. 10 - A Companhia de Preservadores de Viaturas Militares Indestrutíveis será dirigida por uma Diretoria Executiva não remunerada, composta por um diretor presidente, um diretor vice-presidente, um diretor secretário, um diretor tesoureiro, um diretor técnico  e um diretor de relações públicas e ligação.

 

Art. 11 - Compete ao diretor presidente representar ativa e passivamente a entidade, em juízo e fora dele, presidir os trabalhos nas reuniões da diretoria e assembléias gerais, superintender a divisão de tarefas entre os associados, chancelar a documentação e correspondência, e prestar contas de sua gestão.

 

Art. 12 - Ao diretor vice-presidente compete substituir o presidente nos seus impedimentos e ausências, inclusive nos casos de vacância.

 

Art. 13 - Ao diretor secretario compete a conservação dos documentos da sociedade, e redação e protocolo  das correspondências, promover a matrícula dos associados e das suas viaturas e lavrar as atas das reuniões e assembléias.

 

Art. 14 - Ao diretor tesoureiro compete a guarda dos valores pecuniários da entidade, lançar seus débitos e créditos, promover as cobranças amigáveis, passar recibos, assinar cheques, fazer a escrituração dos bens, movimentar as contas e preparar anualmente a declaração do imposto de renda.

 

Art. 15 - Ao diretor técnico compete coletar e conferir os dados relativos à restauração e manutenção das viaturas dos membros do quadro social, pesquisar e catalogar os bens do acervo museológico, assinar boletins técnicos e cooperar na elaboração dos planos de deslocamento da Companhia.

 

Art. 16 - Ao diretor de relações públicas e ligação compete promover a interação da Companhia com a sociedade em geral, produzir matérias para a imprensa e mídia eletrônica, elaborar e dirigir a representação externa, bem como interagir com as forças armadas e demais clubes do gênero.

 

Art. 17 - O mandato da Diretoria é de dois anos, admitida a reeleição, devendo os mandatos se iniciarem imediatamente após a proclamação do resultado do pleito eleitoral.

 

 

DA ASSEMBLÉIA GERAL

 

 

Art. 18 - A Assembléia Geral será ordinária ou extraordinária, na conformidade da matéria a ser votada ou necessidade de imediatitude.

 

Art. 19 - A convocação será promovida pela presidência ou por pelo menos um quinto dos associados, e se fará pelos meios de telecomunicações, e internet, afixando-se cópia do edital convocatório no local das reuniões de costume, com quinze dias de antecedência, no qual conterá a data, a hora e o local do evento, bem como a sua pauta.

 

§ 1° A Assembléia Geral Ordinária deverá ocorrer uma vez ao biênio, nos anos pares, com a finalidade da eleição da nova diretoria e tomados de contas da gestão que se encerra o que se fará independentemente da hipótese de reeleição.

 

§ 2° As assembléias gerais funcionarão em primeira chamada com dois terços dos associados com direito a voto, e em segunda, trinta minutos após a primeira, com qualquer número.

 

§ 3° O voto será secreto, admitida a forma de aclamação desde que haja concordância dos presentes nesse sentido.

 

§ 4° É exclusiva a competência da Assembléia Geral nos casos de reforma dos presentes estatutos, para a destituição dos administradores, alienação de parte do patrimônio social e para a dissolução da entidade, decisões essas  que só terão efeito se tomadas pelo voto de dois terços dos presentes à assembléia geral, especialmente convocada para isso.

 

§ 5° Em qualquer caso, as deliberações só serão tomadas com a presença da maioria absoluta dos associados, em primeira convocação, ou com pelo menos um terço nas convocações seguintes.

 

 

DO CONSELHO FISCAL

 

 

Art.20 – O Conselho Fiscal, eleito pela Assembléia Geral,  será composto por três membros efetivos e dois suplentes, e terá as seguintes atribuições;

 

 I.  Examinar os livros de escrituração da Associação;

 

II. Opinar e dar pareceres sobre balanços e relatórios financeiro e contábil, submetendo-os a Assembléia Geral Ordinária ou Extraordinária;

 

III. Requisitar ao diretor tesoureiro, a qualquer tempo, documentação comprobatória das operações econômico-financeiras realizadas pela Associação;

 

§ 1°  O Conselho Fiscal reunir-se-á anualmente na segunda quinzena de setembro, com a totalidade de seus membros efetivos, em caráter ordinário e, extraordinariamente, sempre que convocado pelo Presidente da Companhia.

 

§ 2° O mandato do Conselho Fiscal será de três anos, de modo a não coincidir com a eleição da Diretoria Executiva.

 

 

DO CONSELHO CONSULTIVO

 

 

Art. 21 – O Conselho Consultivo, formado por todos os Ex-Presidentes e Ex-Vices Presidentes da Companhia, desde que façam parte do quadro social e em dia com suas contribuições, terá os seguintes objetivos e atribuições:

 

I.                   Representar o Diretor Presidente em eventos e solenidades quando necessário;

 

II.                Orientar, questionar e fiscalizar a Diretoria Executiva nas execuções de suas atribuições e competências;

 

III.             Solicitar quando julgar necessário, informações ao Diretor Presidente.

 

Parágrafo Único – A permanência dos conselheiros é vitalícia, atendendo as disposições do caput deste artigo, independente de eleição do mandato da nova diretoria executiva.

 

 

DO PATRIMÔNIO E FONTES DE RECURSOS

 

 

Art. 22º - O patrimônio social será constituído das mensalidades arrecadadas entre os associados, as contribuições espontâneas, as chamadas de capital, as doações, as ajudas de custo pela participação em eventos, os ressarcimentos e indenizações, além das verbas e bens obtidos pela via de convênios firmados com instituições públicas e contratos firmados com entes privados.

 

Parágrafo único  – No caso de dissolução da sociedade, os bens de seu acervo, caso seja impossível ou difícil o seu rateio entre os Sócios  Contribuintes, serão doados à uma sociedade beneficente reconhecida, e as peças históricas recolhidas a museu militar público estabelecido ou que venha se estabelecer na região metropolitana  de Florianópolis.

 

 

DO EXERCÍCIO SOCIAL

 

 

Art.23 - As contas deverão ser prestadas nos termos consagrados nas ciências contábeis, obedecidos em todos os casos os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade.

 

Parágrafo Único - O exercício social terminará em 31 de dezembro de cada ano, quando serão elaboradas as demonstrações financeiras da entidade, de conformidade com as disposições legais.

 

 

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

 

 

Art. 24 - A Companhia adota como escudo o símbolo da antiga Confraria de Preservadores de Viaturas Militares Os Indestrutíveis, do qual é detentor por direito sucessório, com a substituição nele do termo “Confraria” por “Companhia”.

 

I – A Bandeira da Companhia se constituirá na composição de dois campos simétricos. O superior em verde e o inferior em amarelo, inscrevendo-se no seu centro, o distintivo referido no caput deste artigo.

 

II – O dia 29 de Outubro é reconhecido como o dia do aniversário de fundação da Companhia.

 

III – A obra musical “Os Indestrutíveis”, de autoria do Sub-Tenente Músico e Confrade Benemérito Vicente Ziem, passa a se constituir  no dobrado oficial da Companhia.

 

Art. 25 – O acervo rodoviário dos associados se organiza conforme as origens das viaturas e suas características em Grupamento Naval, Grupamento Terrestre, Grupamento Aeronáutico e Grupamento das Forças Auxiliares e da Paz.

 

Art. 26 – Para prestar efetivo apoio aos poderes constituídos em situações de calamidade pública, a Diretoria Executiva poderá convocar um Pelotão de Apoio Social, que será organizado e gerido conforme os regulamentos que forem baixados.

 

 

DISPOSIÇAO FINAL E TRANSITÓRIA

 

 

Art. 27 - Para efeitos de adequar as decisões tomadas nesta Assembléia Geral que reformou o presente estatuto, os prazos tradicionalmente vencidos e a vencer em qualquer mês do ano, passam a ter seus termos em dezembro de 2011.

 

 

São José – SC, 15 de outubro de 2011.

 

 

 

 

 

 

 
INSTITUCIONAL
Home
Notícias da Cia 2016
Notícias da Cia 2015
Notícias dos anos anteriores
Estatuto Social
Quem Somos
Pelotões Indestrutíveis
Aniversariantes
Calendário de Eventos
Eventos Realizados
Notícias do Exército
Classificados
Restaurações em andamento
CONTATOS
Contato
Como associar-se
ENQUETE
O que você achou do site em termos de aparência?
Muito bonito
Bonito
Bacana
 Pode melhorar
CLIQUE AQUI PARA VOTAR
VER RESULTADO DA ENQUETE
ÁREA PARA CLIENTES
Digite seu nome de usuário:
Digite sua senha:
ENTRAR NO SISTEMA
NEWSLETTER
Nome:
E-mail:
CADASTRAR-SE
FAÇA UMA BUSCA
Digite o que deseja procurar:
 
 


 
 
Correspondências:
Rua Judite Melo dos Santos, 205
Distrito Industrial
88104-765 - São José - SC
 
Brasil
Contato
 
E-mail:
[email protected]
 
 
 
Telefone: 48 99627-1223 Tim
                48 99915-4444 (Oi) com Dagoberto - Secretário
 
 
ARQUIVO CRÉDITOS NÃO ESTÁ ABRINDO, ESTÁ COM ERRO OU NÃO POSSUI A ASSINATURA.